Ação do MPPE leva sonegadores do setor metalúrgico para a cadeia

Uma operação conjunta do Ministério Público de Pernambuco e da Polícia Militar resultou na prisão preventiva de três empresários do setor metalúrgico por crime de sonegação fiscal e formação de quadrilha. Os empresários, donos das empresas Hércules Metais Ltda e Remepe Industrial e Comercial Ltda, possuem débitos que superam a cifra de R$ 7 milhões com o fisco estadual. Eugênio Aly, Ercole da Silva Ali e Pilatos Ferreira da Silva foram presos na última segunda-feira (24), numa ação que durou mais de 8 horas. Um quarto acusado, André da Silva Ali, está foragido.
Em outra operação ocorrida em fevereiro deste ano, o MPPE participou da prisão em flagrante dos empresários, posto que à época já existiam fortes indícios de fraudes fiscais, cometidas através da Remepe Industrial e Comercial Ltda. A empresa se utilizava irregularmente de benefícios do Prodepe, causando ao Estado um prejuízo superior a R$ 3 milhões, no ano de 2002.

A prisão preventiva foi decretada em razão de haverem fortes indícios de que os denunciados continuavam a fraudar o fisco, declarando que vendiam alumínio para empresas da região Sudeste. Todavia, a carga enviada era, na verdade, composta de cobre – metal com valor de mercado bem superior e, conseqüentemente, sujeito a uma incidência maior de tributos. Além disso, os empresários estariam ameaçando de morte testemunhas arroladas pelo MPPE na denúncia.

As ações do Ministério Público em defesa da ordem tributária renderam aos cofres estaduais R$ 10,8 milhões, apenas nos dois últimos meses, com atuações nos setores de combustível e de estivas. O objetivo do MPPE é fechar o cerco aos grandes e tradicionais sonegadores no Estado. Para isso, realizou na última semana uma reunião com secretários da Fazenda e representantes do Ministério Público de todo o Nordeste, estabelecendo parcerias de cooperação técnica e troca de informações que possam apoiar essas ações.


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /app/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 399

Deixe uma resposta