Reinício do segundo julgamento do caso Rossini

23/09/08

Após o intervalo, os advogados de defesa fizeram suas considerações sobre os argumentos apresentados pelo promotor de Justiça André Rabelo. A defesa afirma que nenhuma das testemunhas que constam nos autos do processo consegui afirmar com certeza que era Silvonaldo Leobino da Silva que estava pilotando a moto no dia do crime. Os promotores André Rabelo, Ricardo Lapenda e Fabiano Saraiva, que já haviam desmontado o álibi de que os réus estariam em Caruaru no dia do crime, comprovaram,baseados no processo, que a alegação da defesa era infundada e que os advogados omitiram em suas falas partes importantes do processo a fim de desviar a atenção do juri. De acordo com o promotor André Rabelo, uma das testemunhas afirmou ter visto Silvonado e José Ivan, saindo da casa de José Ivan momentos antes do crime. Ainda de acordo com André Rabelo, a testemunha descreveu as roupas que os réus usavam e ainda pode reconhecê – los pois eles estavam com os capacetes nos braços. “ É uma irresponsabilidade dos advogados tentar enganar o juri, fazendo afirmações levianas através da omissão de fatos tão importantes para o processo” afirmou o promotor André Rabelo.

A previsão é de que o júri pronuncie a sentença ainda esta noite. Apenas o réu Silvonado Leobino da Silva está sendo julgado hoje. Era Silvonado que pilotava a moto que conduziu José Ivan ao local do crime e o ajudou na fuga.

 


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /app/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 399

Deixe uma resposta